18 de Abril – recordar o nascimento de Bento de Jesus Caraça

No dia 18 de Abril celebra-se o 119o aniversário do nascimento de Bento de Jesus Caraça, a razão de ser da nossa Associação. É uma data que deve ser lembrada pelo profundo significado que tem, o começo da vida de uma das personalidades que mais positivamente marcou a primeira metade do século XX em Portugal, apesar das muitas dificuldades e limitações que a sociedade portuguesa do seu tempo colocava a quem quisesse pensar e agir em liberdade, a quem quisesse desenvolver trabalho educativo em prol da sua comunidade.

Bento de Jesus Caraça pertence a uma geração de intelectuais que, vivendo sob um regime retrógrado e repressivo, conseguiu encontrar maneira de ultrapassar essas restrições, mantendo a sua dignidade e independência moral, desenvolvendo uma actividade que de facto contribuiu decisivamente para mudar a mentalidade de parte significativa da sociedade portuguesa de então, constituindo deste modo um exemplo a lembrar e a seguir pelas gerações seguintes.

Consideramos apropriada a transcrição de um significativo artigo de Ruy Luís Gomes, seu contemporâneo e amigo, publicado em 1948 no número 38-39 da Gazeta de Matemática, já depois do falecimento de Bento de Jesus Caraça. Entre os muitos extratos que poderíamos salientar, transcrevemos o seguinte:

“Foi pela ampla projecção educativa da sua vida exemplar que êle verdadeiramente se afirmou como um autêntico Mestre!”

Nunca esqueçamos que no artigo 1 dos nossos Estatutos, “Denominação e finalidade” temos escrito que a Associação “tem por objectivo divulgar o pensamento de Bento de Jesus Caraça, dar a conhecer a sua obra em todas as suas facetas e promover a discussão em torno das suas ideias, nomeadamente entre as gerações que não conhecem o seu pensamento e obra”.

Para conseguirmos realizar este objectivo todos os associados devem contribuir. Só por um esforço colectivo, só pela conjugação das contribuições individuais estaremos à altura da finalidade a que nos propomos.

O Presidente da Direção da ABJC

Luís Saraiva